menu
07 April, 2018

“Ritmo” por Wally Fernandes


Se existe uma coisa que adoro escrever, é sobre romance. Gosto dos romances porque eles intensificam a vida, os sentimentos e propõe uma perspectiva (geralmente) positiva sobre a vida. O ensaio feito com o Wally fala justamente sobre isso, um romance, mas não um qualquer, não um romântico: mas o seu relacionamento com a dança.




“Minha avó tem uns vídeos na casa dela que me mostra ainda criança dançando entre os adultos, desde muito novo eu danço, meu pai dançava charme, os famosos passinhos sociais, foi uma espécie de incentivo par mim. Entrei em vários grupos de dança, como axé, tive a oportunidade de dançar jazz dentro de uma academia qual eu consegui bolsa e a partir daquele momento segui com aquilo para a vida toda. ”




Não existe dança e Wally separados, acho que na verdade, sem dança não haveria Wally.

Decidi trabalhar com dança, ser bailarino e viver disso aos 17 anos quando encontrei a dança contemporânea, essa ideia se solidificou com o passar do tempo, quando já estava fazendo cursos, ministrando aulas e quando percebi já estava totalmente inserido dentro da dança. Não é um trabalho fácil, porque querem que você dance muito bem sem permissão para erros, ser bailarino exige muito da essência, você tem que estar ali presente corpo e alma. Apesar de tudo sei que consigo ser feliz com a dança e serei feliz com a dança, por isso persisto.




A dança flui do meu corpo, de quem eu sou, é algo meu. A dança é minha vida, não me vejo mais sem.

ritmo /sm/
2. movimento regular e periódico no curso de qualquer processo; cadência. 3. sequência harmônica de um fenômeno, uma atividade, uma obra etc., no espaço e/ou no tempo..

No comments:

Post a Comment

Newer Post Older Post Home