menu
18 March, 2018

“Reflexos” por Victor Fernandes



As primeiras palavras não poderiam ser mais condizentes, a história do Victor conta exatamente sobre os objetivos do Que seja nu: estar bem consigo mesmo, realçar a própria beleza e entender que não há um padrão de beleza – a famosa desconstrução eterna. Victor, logo no começo, me solta o desabafo: “Estou cansado! Cansado das cobranças, cansado da necessidade de aprovação, cansado de tentar alcançar a perfeição. Sou exatamente assim, com estrias, celulite, com olheiras, e gordurinhas localizadas, sou humano e cheio de imperfeições”.

Dentro de um meio que impõe a necessidade de uma pele perfeita, beleza milagrosa e então uma felicidade absoluta, é preciso (mais do que preciso) ter coragem para aceitar as nossas estrias, dentes tortos e manchas e cicatrizes. É muito difícil estar bem consigo mesmo quando para usar uma roupa de banho precisa de “um corpo de verão”. E continua:

“A exposição do meu corpo nu demonstra, verdadeiramente, a humanidade presente em dentro de mim. O que eu sou está e sempre estará presente nesses traços do meu corpo; é como se fosse uma tatuagem que se molda a cada experiência de vida”.

E assim começa a perceber que na intenção de agradar os outros, o Eu é deixado de lado, havendo a perca da própria essência. Com a necessidade de agradar quem está ao redor, acabamos não percebendo que o verdadeiro motivo é se descobrir todos os dias, se amar e aceitar de uma forma diferente todos os dias:

“Eu sou.... Na verdade, eu não sei o que eu sou, estou a cada dia descobrindo isso, sinto que será um bom tempo me debulhando nessas descobertas, talvez até o dia em que será o fim”.


reflexos /cs/
1. que resulta de reflexão; refletido. "luz, imagem r." 2. que não atua ou não se produz diretamente; indireto. "decidiu-se apenas por influência r."

No comments:

Post a Comment

Newer Post Older Post Home